Concurso RENOVA SP: Plano Urbanístico do Perímetro de Ação Integrada Água Espraiada 2+5 e Projetos de Urbanização dos Assentamentos Antonio Madi, Favela Alba, Cruz de Malta, Wilson Pereira e Pedro Bueno (AE2) e Sinhazinha, Vila Fachini, Pingo de Ouro (AE5) - Prêmio 1º lugar

Local
Jabaquara – São Paulo, SP

Data início do projeto
Junho de 2011

Data finalização do projeto
2018

Área de intervenção
Plano Urbanístico para o Perímetro de Ação Integrada Água Espraiada 2+5 = 129,79 ha.

Equipe

CONCURSO (JUNHO-AGOSTO 2011)

Participação: Paulo Bruna, Fabricia Zulin, Renata Coradin e Jean Felipe Prado

CONTRATO (2011-2018)

Coordenação: Paulo Bruna, Fabricia Zulin e Renata Coradin

Colaboração: Jean Felipe Prado, Alessandra Bedolini e Claudia Karina de Resende Perspectivas: Ricardo Ligabue

Renova SP foi um concurso público nacional promovido pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e pelo IAB/SP para a requalificação de favelas e loteamentos irregulares do município de São Paulo. Vinte e dois perímetros de intervenção foram apresentados pelo concurso comportando 209 favelas que demandam de aproximadamente 130 mil moradias para reassentamento.

Entre os 22 Perímetros, a equipe foi premiada em 1º lugar com a proposta para o Perímetro de Ação Integrada Água Espraiada 2+5. O projeto visa à requalificação urbanística de 9 assentamentos dentro dos perímetros. As áreas de intervenção têm características particulares entre si exigindo atuações diversificadas.

Os principais desafios para a urbanização integrada desse perímetro são: articular este Perímetro com as ações da Operação Urbana Consorciada Água Espraiada (OUCAE), implantar espaços públicos que favoreçam a criação de novas centralidades urbanas no local e conectar as comunidades dos assentamentos ao entorno imediato e à malha urbana da cidade.

A escala de intervenção dessas áreas, mais inseridas na cidade, com forte potencial de integração e valorização, exige um olhar cauteloso e detalhista que também, não limite o raio de abrangência dessa interferência, diretamente relacionada às propostas urbanísticas, como a Operação Urbana Consorciada Água Espraiada e a expansão da linha 17-Ouro do metrô.

As propostas trabalham com diversas maneiras de atuar na cidade existente, completando o tecido urbano, encontrando locais convenientes para a promoção de habitação, comércios e equipamentos, promovendo atividades que garantam a qualidade de vida dos moradores da região. Aceitando o valor intrínseco do lugar, elas promovem melhorias e potencializam o entorno.

Ao longo do córrego Pinheirinho, foi proposto um eixo construído de parque linear, equipamentos e zona residencial que estrutura o conjunto das intervenções, requalificando áreas, potencializando fluxos e resgatando o valor paisagístico, inclusive com a presença do córrego despoluído. A partir do entendimento do fluxo diário dos moradores e do desenvolvimento das atividades cotidianas, foram planejadas melhorias na mobilidade e acessibilidade, além da sensação de segurança das áreas de intervenção.

No perímetro Sinhazinha, por exemplo, foi proposto elevador público integrado ao sistema de transporte coletivo (trólebus), promovendo a recuperação deste trecho à cidade.